Geologia - Livros técnicos - lançamentos recentes

Brasil - Geologia, Recursos Minerais, Hídricos e Mineração   

  
 

 

                   LIVROS NOVOS - ÚLTIMOS LANÇAMENTOS
 
 
 

 

 

 

      Além dos trágicos desastres associados a enchentes e deslizamentos, mais
conhecidos por sua ampla repercussão jornalística, as cidades brasileiras
arcam com vários outros graves e crônicos problemas decorrentes de erros técnicos cometidos na ocupação de espaços urbanos. Ocorrendo uma forma mais difusa, mas não menos deletéria do ponto de vista econômico, social e ambiental, destacam-se entre esses problemas: abatimentos e recalques de terrenos com comprometimento de edificações de superfície, solapamentos de margens de cursos d’água, colapso de obras superficiais e subterrâneas, patologias diversas em fundações e estruturas civis, contaminação de solos, contaminação de águas superficiais e do lençol freático, deterioração precoce de infra-estrutura urbana, acidentes ambientais, degradação do meio físico geológico e hidrológico etc.

    Principal ferramenta para o acerto das relações técnicas da cidade com seu meio físico geológico, a Carta Geotécnica é um documento cartográfico que informa sobre o comportamento dos diferentes compartimentos geológicos e geomorfológicos homogêneos de uma área da Geologia da Engenharia brasileira, pleiteando para esta seu entendimento como uma Geociência Aplicada, com plena e intrínseca vinculação ao universo científico e analítico da Geologia, tese consagrada no livro Geologia de Engenharia: conceitos, método e prática, do mesmo autor, lançado em 2002.
 


           

Enchentes e Deslizamentos: Causas e Soluções
 Área GEOLOGIA DE ENGENHARIA                    

No dia 02 de outubro de 2012, das 17h00 às 17h30, na cidade de Santos (SP), durante a realização do 46º Congresso Brasileiro de Geologia (30/09 a 5/10 de 2012)  acontecerá o lançamento do livro ENCHENTES E DESLIZAMENTOS: CAUSAS E SOLUÇÕES de autoria do geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos.

                       Local: Estande n°26 – EXPOGEO
                        Comercialização / Autógrafos: Estande da ABGE

     Este novo livro do geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos aborda de maneira clara e didática os recorrentes e crescentemente letais fenômenos de enchentes urbanas e deslizamentos de encostas a partir de uma detalhada demonstração e discussão de suas principais causas. Com base nos diagnósticos apresentados é proposta a estratégia mais eficiente para um programa de redução de riscos geológicos, geotécnicos e hidrológicos, sendo que no âmbito desse programa são apresentadas diversas soluções técnicas, gerenciais e jurídicas, considerados os enfoques preventivo, corretivo e emergencial.

      Ano a ano a população brasileira tem testemunhado o aumento de vítimas, muitas delas fatais, e de pesadas perdas patrimoniais e financeiras por decorrência de enchentes urbanas e deslizamentos de encostas. Diferentemente de países castigados por fenômenos de origem totalmente natural, como terremotos, vulcões e furacões, no Brasil essas reincidentes tragédias hidrológicas, geológicas e geotécnicas estão direta e intimamente associadas à ação humana, por ela diretamente provocadas ou por ela potencializadas, especialmente no que toca ao enorme descompromisso com que as administrações públicas e privadas têm tratado as relações entre a expansão urbana e as características naturais dos terrenos ocupados.

      Ou seja, no caso brasileiro essas tragédias não são exatamente naturais, podendo, portanto, ser evitadas apenas no depender de decisões humanas.

      Como em qualquer atividade, um exato diagnóstico das causas dos problemas é essencial para a concepção e implementação das ações necessárias a evitá-los. Aí está o objetivo maior dessa publicação: esclarecer e conscientizar os administradores públicos, as empresas privadas, o meio técnico e a população para que, a partir de uma perfeita noção das causas que propiciam a ocorrência dos fenômenos de enchentes e deslizamentos, conheçam e compreendam as soluções que devam, cada qual em seu âmbito, implementar para evitá-los.

      Como se pode inferir, esse livro, reunindo pela primeira vez no Brasil uma completa abordagem dos referidos fenômenos geológicos, geotécnicos e hidrológicos, atenderá reconhecida demanda de um vasto público de alguma forma interveniente com os problemas tratados: profissionais de engenharia, geologia, urbanismo/arquitetura, geografia, administradores públicos, empresários, agentes de defesa civil, agentes comunitários, professores, estudantes, jornalistas, devendo assim contribuir efetivamente para que o país venha a contar o mais cedo possível com um eficiente Programa de Gestão de Riscos Geológicos e com todo o arsenal técnico e metodológico necessário para coroar de sucesso sua implementação.


------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 
 

GLOSSÁRIO DE GEOTECTÔNICA

 

     O  Professor Benjamin Bley de Brito Neves, através da Editora Oficina de Textos, acaba de brindar a comunidade geocientífica brasileira com mais uma obra de fôlego que vem preencher uma enorme lacuna existente na literatura especializada brasileira na área da  Geotectônica.

    O vasto conhecimento e a ampla e reconhecida experiência do autor nesta importante área do conhecimento geológico, tanto no campo da pesquisa  como no da formação profissional de várias gerações de geólogos brasileiros, desde já asseguram o sucesso ao Glossário, que certamente será caracterizado como uma obra de referencia  e de consulta obrigatória. O Glossário Geotectônico que agora chega às nossas mãos compreende um acervo de 1500 termos  e  apresenta ainda um conjunto de termos antigos e correspondentes na língua inglesa. 

     Parabéns ao Professor Bley pela tempestiva contribuição técnica e também à Editora Oficina de Textos por colocar à nossa disposição esse novo e bem-vindo Glossário de Geotectônica.                             

                                                       Geólogo Nelson Custódio da Silveira Filho
                                                                 
http://www.geologiadobrasil.com.br
               

 

     

     

 



  • "A Obra de Aziz Nacib Ab'Sáber", livro organizado por May Christine Modenesi-Gauttieri, Andrea Bartorelli, Virginio Mantesso-Neto, Celso dal Ré Carneiro e Matias B. de Andrade Lima Lisboa. 

    O livro, lançado em São Paulo, no dia 11 de maio de 2011, no Anfiteatro do prédio da História e Geografia da USP, reúne a maior parte da produção acadêmica deste importantíssimo geógrafo brasileiro. 

 
  • Os organizadores do livro assim se expressaram durante a cerimônia de lançamento e  homenagem prestada ao Professor Aziz Ab'Saber :  
    " Reunimos, revisamos e digitalizamos nesta obra todas as quase 500 (!) publicações do Professor Aziz Nacib Ab'Sáber, além de vários artigos de especialistas que comentam os textos. " Anexo ao livro, acompanha um DVD com todo o livro e os artigos, dotado de recurso de busca digital por termo, e uma entrevista de 30 minutos com os Professores Aziz e Fernando de Almeida.
                     

 

        Editora Beca

       



 

MINERAIS E  PEDRAS PRECIOSAS DO BRASIL                                                      


 


 


 

 

AMBIENTES DE SEDIMENTAÇÃO SILICICLÁSTICA DO BRASIL

 

    Este livro, organizado pelos geólogos Augusto J. Pedreira da Silva (CPRM), Maria Alice N.F. de Aragão (PETROBRAS) e Antonio J. Magalhães (PETROBRAS) reúne os textos elaborados por vinte e sete autores e co-autores, acerca dos ambientes de sedimentação siliciclástica do Brasil.

      Está dividido em dez capítulos onde são abordados os ambientes glaciais, de leques aluviais, eólicos, fluviais, lacustres, deltaicos, estuarinos, costeiros, marinhos rasos e marinhos profundos.

     Os capítulos são fartamente ilustrados a cores e em cada um deles são dados inúmeros exemplos brasileiros, exemplificados com blocos- diagrama, mapas, perfis, fotografias e imagens de satélite.

             As referencias bibliográficas estão unificadas em um só capítulo e o livro traz um índice remissivo, como auxílio aos trabalhos de pesquisa.

             Este texto fornece um tratamento acessível sobre a sedimentologia e a estratigrafia de um amplo espectro de ambientes de deposição, informando desde estudantes de graduação e pós-graduação, até profissionais dedicados ao estudo das rochas sedimentares.               

Pedidos para:
Sociedade Brasileira de Geologia/ Núcleo Bahia-Sergipe
Instituto de Geociências da UFBA - Sala 401 Bl. D 4º andar
Rua Barão de Jeremoabo s/n
Campus Universitario de Ondina
40170-290 SALVADOR - BA
Telefone/Fax: (71) 3235-6789
  E-mail: sbg.base@gmail.com 
Preços:
Estudantes; Graduação e Pós-graduação, quites com a SBG*: R$ 50,00
Demais Sócios quites com a SBG*:______________________: R$ 75,00
Não sócio da SBG____________________________________: R$ 100,00


reed
  Lançada a 2ª edição do livro GEOLOGIA DE ENGENHARIA: CONCEITOS, MÉTODO E PRÁTICA”,  do geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos.
28 de Outubro de 2009, Auditório Ernesto Pichler, IPT - S. Paulo
Clique na imagem para ver detalhes sobre a Geologia de Engenharia neste mesmo site. Foto: Cortesia da ABGE - http://www.abge.com.br/

         Nesse último dia 28 de outubro a ABGE – Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental e a editora O Nome da Rosa promoveram o lançamento da 2ª edição atualizada e ampliada do livro GEOLOGIA DE ENGENHARIA: CONCEITOS, MÉTODO E PRÁTICA, do Geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos.

         O evento iniciou-se com o pronunciamento do presidente da ABGE, Fernando Kertzman, que ressaltou a importância desta publicação para o meio técnico-científico e sua contribuição para a Geologia de Engenharia e Ambiental. Em seguida, Álvaro relatou brevemente o conteúdo desta edição, fez agradecimentos às empresas que corroboraram para a confecção da obra e ressaltou o significado de tê-la dedicado ao Geól. Nelson Infanti Jr, recém falecido. Durante a sessão autógrafos, a editora O Nome da Rosa ofereceu um coquetel de confraternização aos convidados que desfrutaram momentos agradáveis com o autor e demais amigos presentes.

Sobre o livro

Ainda que a Engenharia, e as ações humanas no planeta de uma forma geral, nem sempre os usem devidamente, não resta a mínima dúvida de que os conhecimentos geológicos são indispensáveis para o sucesso técnico e econômico dos mais variados tipos de empreendimentos de engenharia, como para a própria sustentabilidade da vida humana.

Cabe à Geologia de Engenharia, a geociência aplicada responsável pela interface tecnológica entre o homem e o planeta, produzir e tratar esses conhecimentos de forma que eles sejam compreendidos e assimilados nos projetos e planos de obra da engenharia.

Para o êxito dessa essencial ação técnica é indispensável que o geólogo de engenharia se apóie sempre nos conceitos básicos de sua especialidade profissional e em um método de trabalho que lhe garanta a excelência dos resultados buscados.

Está justamente nessa esfera conceitual e metodológica o objetivo principal desse livro: reforçar a essencialidade, para o bom exercício da GE, de seu entendimento e assunção enquanto uma Geociência Aplicada, ou seja, de sua umbilical vinculação ao universo científico da Geologia, assim como da observância de um explícito método de trabalho.

Em suma, esse livro cuida especialmente da atitude científica e profissional do geólogo de engenharia diante dos problemas práticos que lhe são colocados no exercício de sua atividade profissional.

Dentro desse propósito, o Capítulo I estabelece uma proposta de fundamentação conceitual e metodológica para a GE brasileira, e o Capítulo II apresenta uma coleção ilustrada de 26 casos brasileiros reais de aplicação, todos expostos segundo a seqüência metodológica proposta no capítulo anterior.

Profissionais e estudantes de Geologia, Engenharia, Arquitetura e outras ciências aplicadas afins certamente encontrarão nesse livro informações e conhecimentos que muito lhes serão úteis para sua formação técnico-científica e para o exercício virtuoso de suas profissões. 

Formas de aquisição

O livro poderá ser adquirido nas livrarias, na ABGE (abge@ipt.br) ou com o próprio autor (santosalvaro@uol.com.br)

Foto: Cortesia da ABGE - http://www.abge.com.br/
Flagrante do Coquetel de confraternização oferecido aos convidados que participaram do lançamento da 2ª Edição atualizada e ampliada do livro GEOLOGIA DE ENGENHARIA: CONCEITOS, MÉTODO E PRÁTICA do geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos. Os convidados, em clima de festa e desconcentração, desfrutaram momentos agradáveis com o autor e demais amigos presentes.


   
Em 9 de dezembro de 2008, aconteceu, no Centro de Tecnologias Ambientais e Energéticas, do Instituto de Pesquisa Tecnológica (IPT), o lançamento do livro “Diálogos Geológicos: é preciso conversar mais com a Terra”, de autoria do geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos.

 
Capa do livro: Diálogos geólogicos: é preciso conversar mais com a Terra - lançamento da Editôra Nome da Rosa
 

Geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos autografando seu novo livro: Diálogos Geológicos - é preciso conversar mais com a Terra
 

 

O lançamento realizado pela editora O Nome da Rosa, com apoio da ABGE, SGB, ABMS e SIGESP, contou com a presença de vários profissionais, representantes de empresas e instituições ligadas à Geologia, além de amigos do autor.
 

   
SINOPSE
 

O objetivo maior desse livro — sempre presente nos trabalhos do autor, o Geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos — é expor a crucial importância de se levar em conta o fator geológico em todas as ações humanas que, direta ou indiretamente, interferem de alguma forma no planeta.

Via de regra essas drásticas intervenções não têm levado devidamente em conta as características geológicas naturais das regiões e locais onde se implantam, gerando desastres, vítimas, insucessos técnicos e prejuízos sociais, ambientais e econômicos de enormes proporções. Esses erros, em uma outra ótica, têm colaborado muito para o precoce esgotamento da sustentabilidade do planeta frente às necessidades humanas.

Embora não seja comumente percebido pela sociedade — que ainda associa a palavra Geologia apenas a terremotos, vulcões e outros fenômenos de ordem telúrica —, o fator geológico está fortemente presente em nosso cotidiano: na fundação do edifício, na erosão que destrói casas, ruas e plantações, na água subterrânea que extraímos, na "queda de barreira" em nossas estradas, nos túneis que atravessam montanhas, na cidade que impermeabiliza o solo e provoca enchentes, na floresta que é extinta e desprotege os terrenos, nos escorregamentos em áreas de risco, na poluição que contamina solos e águas, nas barragens que represam nossos rios e nos dão energia elétrica...

Através de um retrospecto crítico das relações do Homem com o planeta, desde o período Paleolítico aos tempos atuais, e de uma coletânea de textos ilustrados que expõem e discutem aspectos conceituais, metodológicos e práticos dessas relações no território brasileiro, o livro demonstra e advoga a vital necessidade da plena e cabal consideração do fator geológico pela Engenharia brasileira.

 

SUMÁRIO

 

INTRODUÇÃO

 

O AGENTE GEOLÓGICO HOMEM: A EVOLUÇÃO DAS RELAÇÕES DO HOMEM COM O PLANETA

·         O planeta em permanente mudança. A Biosfera.

·         Os agentes geológicos. O Homem como agente geológico

·         O surgimento e a evolução do Homem

·         As relações do Homem com a Natureza. O Homem Paleolítico.

·         A Revolução Neolítica

·         A vertiginosa ascensão da espécie humana

·         Os atuais dilemas da Humanidade

·         A ocupação do território brasileiro

 

UMA GEOCIÊNCIA APLICADA QUE VÊ O HOMEM COMO AGENTE GEOLÓGICO: A GEOLOGIA DE ENGENHARIA

·         O Geólogo: intérprete das relações entre o Homem e a Terra

·         Geologia de Engenharia: a geociência aplicada que vê o Homem como agente geológico

 

O CONTRADITÓRIO ENTRE DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE SE RESOLVERÁ PELA CRIATIVIDADE TECNOLÓGICA

 

DIÁLOGOS GEOLÓGICOS: É PRECISO CONVERSAR COM A TERRA

·         As obras de Engenharia e a importância, o papel e as enormes
     responsabilidades das investigações geológicas

·         Meio ambiente: trabalhar sob a ótica da solução

·         Valo Grande: uma ferida aberta de enorme carga didática

·         A grande barreira geológica da Serra do Mar

·         Estabilidade de taludes: o perigoso modismo nas soluções

·         Acidentes em Engenharia: é imperioso discuti-los exaustivamente

·         O extraordinário e insubstituível papel das florestas naturais na
     estabilidade das encostas serranas tropicais

·         A tragédia geotécnico-ambiental das zonas de expansão urbana da
     metrópole paulistana

·         A importância da camada superficial de solos para a sociedade
     brasileira

·         Boçorocas: incrível, continuam acontecendo e destruindo

·         Preocupações ambientais não podem ser monopólio dos ambientalistas

·         Enchentes: o crucial fator geológico

·         A incrível odisséia da construção do Aterrado de Cubatão

·         Estradas: a face oculta das quedas de barreira

·         Escorregamentos na Serra do Mar: tragédia anunciada

·         Piscinões: um despropositado atentado urbanístico e ambiental

·         Terrenos calcários: área de risco geológico para a Engenharia e para o
     meio ambiente

·         Enchentes urbanas não são fenômenos inevitáveis

·         Proposta de lei municipal de coibição da erosão urbana

·         A Geologia que interessa

·         Acidentes: deveria ser crime culpar a Natureza

·         Pintura a cal: uma poderosa arma no combate à erosão. A tecnologia
     caljet.

·         Implicações entre a Política Habitacional e a tragédia
     geológica/geotécnica/ambiental das zonas de expansão urbana da
     metrópole paulistana (e de outras metrópoles)

·         Loteamentos podem deixar de ser os vilões da erosão urbana

·         Nova tecnologia poderá revolucionar o transporte de materiais
     granulares (minerais, cereais
, entre outros) na transposição da Serra
     do Mar

·         A interminável e trágica novela das áreas de risco

·         Um pouco de luz para os serviços de recuperação e conservação de  
     estradas vicinais de terra

·         Uma estratégia de governo para a Serra do Mar

·         Obras simples devem reocupar espaço nobre na Engenharia

·         Acidentes: o que está acontecendo com a Engenharia brasileira?

·         Entrevista: Geólogo refuta “imprevistos geológicos” na Engenharia

·         Exercício profissional: uma combinação virtuosa entre competência
     técnica e valores humanos

DADOS TÉCNICOS: COMO ADQUIRIR O LIVRO:
ISBN: 9788586872457
Editora: Nome da Rosa
Ano: 2008
Edição: 1
Número de páginas: 184
Acabamento: Brochura
Formato: 16cm x 23cm
Autor(es): Santos, Alvaro Rodrigues dos

 

 

 

 

 

 



  Esta obra do geólogo Mário Ivan Cardoso de Lima, retrata a saga do Projeto RADAM/RADAMBRASIL na descoberta da Amazônia brasileira e integração da mesma com o restante do Brasil, identificadas nas fases RADAM e RADAMBRASIL, respectivamente. Aspectos históricos são abordados desde a idéia de sua implantação em uma área de 44.000 km2 na bacia do rio Tapajós, área de influência da BR-230 (Transamazônica), até atingir todo o território brasileiro. Tudo isso por conta de um experimento inicial com Radar de Visada Lateral no Quadrilátero Ferrífero (MG), tendo como fundamento principal à independência deste sensor com respeito às nuvens eternas que cobrem a região amazônica e que sempre se constituiu um entrave nos levantamentos aerofotogramétricos, além das qualidades intrínsecas do Radar. Este sensor implantado de forma pioneira no levantamento de recursos naturais renováveis e não renováveis, representa o maior Projeto com vistas a cartografia, geologia, geomorfologia, solos, vegetação e uso potencial da terra.
Aquisição e informações adicionais : Entrar em contato direto com o autor:  E-mail:  marioivan@ibest.com.br
Valor do livro: R$ 42,00 (com despesa postal já incluída).

 

  GEOLOGIA USP - 50 ANOS


 


A história do curso de geologia da Universidade de São Paulo (USP) poderá ser conhecida na edição comemorativa do livro Geologia USP – 50 Anos, produzida pelo Instituto de Geociências (IGc) daquela universidade. O lançamento do livro foi realizado no dia 30/11/2007, às 18h, na Escola Politécnica.

A obra, organizada pelo geólogo Professor Dr. Celso de Barros Gomes (Tuma de 1960), reúne um conjunto de depoimentos diversificados que apresentam a história do curso a partir de diferentes pontos de vista.

O curso de Geologia da USP  foi criado em 1957 pela então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, e teve como seu primeiro coordenador, o Professor  Viktor Leinz. O curso foi instalado em um palacete localizado no bairro de Campos Eliseos, centro de São Paulo, na esquina da Alameda Glete com a Rua Guaianases, adquirido pela USP em 1937. Em 1957,  já funcionavam no Palacete da Glete os cursos de Química e de História Natural da FFCL.  O curso de Geologia funcionou ali até 1969, quando foi criado o IGc e o curso foi transferido para o campus da Cidade Universitária.

Informações mais detalhadas sobre o livro podem ser obtidas diretamente no Instituto de Geociências da USP ; Rua do Lago, 562 - Cidade Universitária - São Paulo
 

   Carajás - Geologia e Ocupação Humana  (Dez./2006)

                

O Governo do Estado do Pará, através da Secretaria Executiva de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente e o Museu Emílio Goeldi lançou o livro " Carajás - Geologia e " Ocupação Humana" dos organizadores (Orgs.) João Batista Guimarães Teixeira e Vanderlei de Rui Beisegel. O livro foi publicado com recursos do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia - FUNTEC, e seu lançamento foi realizado no dia 19/12/2006 na sede da  SECTAM.



 

    mm 
    Águas Subterrâneas e Poços Tubulares Profundos  (Nov./2006)

         Editores: Valter Galdiano Gonçales e Carlos Eduardo Quaglia Giampá. 

 

   O livro foi lançado no dia 07/11/06, durante a abertura do XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE/ ÁGUAS  SUBTERRÂNEAS realizado em CURITIBA - PR.

   Depois de vários anos de preparação e contando com a colaboração de vários
especialistas nos diversos segmentos do assunto, o livro constitui uma obra  pioneira no gênero no Brasil.


   Chapada Diamantina Águas no Sertão - 2005




MEIO AMBIENTE

Chapada Diamantina - Águas no Sertão
.
Wilson Teixeira e Roberto Linsker, coordenadores.
São Paulo: Terra Virgem, 2005. 160 págs., R$ 50,00.

Trata-se de um delicioso livro de bolso, uma espécie de guia para quem quer conhecer mais do que a paisagem belíssima da Chapada Diamantina. Coordenada por Wilson Teixeira, professor do Instituto de Geociências da USP e diretor do museu Estação Ciência, em conjunto com o fotógrafo Roberto Linsker, o segundo volume da coleção "Tempos do Brasil", apresenta a história do local a partir de três perspectivas básicas. Em geologia, revela como se formou a chapada, suas rochas, cavernas, rios. Na parte biológica, discorre sobre flora, fauna e seus ecossistemas, sobre os campos ruprestes e as cavernas. O terceiro capítulo é sobre a colonização humana da Chapada, do desbravamento pelos bandeirantes à corrida do ouro e dos diamantes, da passagem da Coluna Prestes à atualidade. Na última parte, intitulada "Caminhos", o livro traz dicas para aqueles que querem ver de perto as atrações naturais, como uma espécie de guia turístico.

Maiores informações:

 


Geologia do Continente Sul-Americano: Evolução da Obra
de Fernando Flávio Marques de Almeida

Recentementre lançado, o livro "Geologia do Continente Sul-Americano: Evolução da Obra de Fernando Flávio Marques de Almeida", está sendo recebido como um marco na literatura geológica brasileira.

Organizado por Virginio Mantesso Neto, Andrea Bartorelli, Celso Dal Ré Carneiro e Benjamin Bley de Brito Neves, é apresentado em edição de luxo, com 673 páginas em papel couché, profusamente ilustrado a cores, e capa dura. Em 33 capítulos, 74 autores apresentam o estado da arte dos principais temas tratados pelo Prof. Fernando, que, aliás, é também autor de 2 capítulos. As referências bibliográficas, consolidadas ao final do volume, somam 2.611 trabalhos.


O livro vem acompanhado de um CD-ROM que contém o próprio livro em formato digital, a bibliografia das obras do Prof. Fernando (permitindo a busca por termos), uma biografia do homenageado, a reprodução de 187 de suas obras em formato PDF (imagem), mais de 700 fotos de seu arquivo particular, depoimentos de alunos e colegas de trabalho, mini-curriculos dos autores e outras informações. Este CD é uma excelente ferramenta didática, pois torna todo o conteúdo do livro instantaneamente utilizável em conferências e salas de aula.

Publicado no final de 2004, com o patrocínio da PETROBRAS e o apoio da Sociedade Brasileira de Geologia, o livro já foi lançado em diversos eventos, em Caxambu, Belo Horizonte e Ouro Preto (MG), São Paulo e Campinas (SP), Rio de Janeiro (RJ),  Curitiba (PR), Salvador (BA), Porto Alegre (RS) e Recife (PE) onde a comunidade geológica tem sempre demonstrado sua admiração, respeito e carinho pelo nosso maior geólogo e querido Mestre.

Em Salvador (BA), no dia 16 de agosto de 2005, o lançamento ocorreu durante a realização do III Simpósio Nacional sobre o Cráton de São Francisco, realizado em homenagem prestada ao Prof. Fernando, que na abertura do evento proferiu a palestra "Evolução do conceito do Cráton de São Francisco".


Maiores informações
sobre o livro poderão ser obtidas na:
 
Beca Editora - R. Capote Valente nº 779, CEP 05409-002, São Paulo, SP,
Tel (11) 3082-5467 e 3061-1908,   Email: 
beca@editorabeca.com.br
 
    Início da página
 barreira
 


 GEOLOGIA DE ENGENHARIA  TEM MAIS UM LIVRO
 

A grande barreira da Serra do Mar:

da Trilha dos Tupiniquins à Rodovia do Imigrantes

 

 

Release - 26 de outubro de 2004

A grande barreira da Serra do Mar: da Trilha dos Tupiniquins à Rodovia do Imigrantes

Este livro – A grande barreira da Serra do Mar: da Trilha dos Tupiniquins à Rodovia do Imigrantes – é fruto do vasto conhecimento de um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da Geologia de Engenharia Brasileira, o geólogo Álvaro Rodrigues dos Santos. Com ampla vivência da Serra do Mar, e apaixonado pelos desafios que a Serra naturalmente impõe, o autor comenta o que motivou esta publicação:
 

    Resenha            Dados da publicação           Dados do autor      Sumário da publicação        Onde adquirir

     

Desde o descobrimento do Brasil e o início da colonização de seu território sudeste, a Serra do Mar, por sua acidentada topografia, por seus abruptos desníveis entre a Baixada Marinha e o Planalto, e pela grande suscetibilidade de suas encostas a escorregamentos de solos e rochas, apresentou-se como formidável barreira à livre circulação de pessoas e mercadorias entre seu litoral portuário e o interior do país, impondo consideráveis restrições ao desenvolvimento econômico e social da região. Dadas essas características naturais da Serra, invariavelmente as estradas abertas para sua transposição enfrentaram terríveis problemas em sua construção e operação, impondo um pesado ônus à sociedade para mantê-las, ainda que precariamente, em funcionamento.

Apenas recentemente a Engenharia Brasileira convenceu-se de que, para superar com sucesso esse desafio de ordem topográfica, geológica e geotécnica, era preciso progredir nos conhecimentos dos fenômenos e comportamentos naturais e induzidos das encostas da Serra. Essa foi uma compreensão importantíssima do problema, pois possibilitou a migração da anterior e desastrosa postura de “vencer a Serra a qualquer custo” para uma atitude mais inteligente e superior de “conhecer e respeitar a Serra”. 

Sob outro ângulo, fosse sua topografia um pouco mais suave e suas encostas menos susceptíveis a escorregamentos, por certo a Serra do Mar, com suas maravilhosas e generosas características naturais, teria já sido, a exemplo de outras regiões que lhe são limítrofes, totalmente desmatada e desfigurada — fato que representa hoje uma verdadeira bênção para as enormes concentrações populacionais que lhe são próximas.

 

Por estas considerações, e para melhor compreendermos a Serra do Mar, Álvaro Rodrigues dos Santos fornece nesta publicação tanto o conhecimento geológico e geotécnico quanto as histórias das obras de engenharia e do conhecimento geológico sobre a Serra, desde a época colonial até os dias de hoje. Com uma linguagem diferenciada e acessível, que em muitas passagens transcende a abordagem meramente técnica, o autor trata da Serra do Mar e das transposições viárias pela ótica da Geologia de Engenharia e recupera também parte da memória da própria relação entre o Homem e a Serra do Mar. Por isso, esta publicação é um convite a uma maior e melhor compreensão tanto da Serra do Mar como da história de sua ocupação pelo Homem, que hoje aprendeu a respeitá-la.

Resenha


   Resenha

Fornece tanto o conhecimento geológico e geotécnico quanto as histórias das obras de engenharia e do conhecimento geológico sobre a Serra, desde a época colonial até os dias de hoje. Trata da Serra do Mar e das transposições viárias pela ótica da Geologia de Engenharia e recupera parte da memória da própria relação entre o Homem e a Serra do Mar.


Dados

   Dados da publicação

Título: A grande barreira da Serra do Mar: da Trilha dos Tupiniquins à Rodovia do Imigrantes

Autor: Álvaro Rodrigues dos Santos

Livro: 128 páginas – 4 X 4 cores

Tamanho: 16 X 23 cm

Preço: R$ 30,00

ISBN: 85-86872-35-0

Editora: O Nome da Rosa / selo editorial CTE – Produtos e Difusão

Apoio cultural:  IPT, Figueiredo Ferraz, Construcap, EMAE, Gemmam, Alphageos, YPS


Autor
 
  Dados do autor  
 

Geólogo nascido em Batatais, São Paulo, e formado pela Universidade de São Paulo em 1968. Com algumas passagens pela empresa privada, teve sua carreira técnica basicamente desenvolvida no IPT – Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo, desde sua contratação em 1969. Pesquisador Sênior, ocupou diversos cargos e funções, tendo sido Diretor da Divisão de Minas e Geologia Aplicada e Diretor Executivo de Planejamento e Gestão do IPT.

Teve a oportunidade de trabalhar com os mais diferentes tipos de obras e ações de uso e ocupação do solo e colaborou especialmente para o desenvolvimento da Geologia de Engenharia aplicada a Obras Viárias, Estabilidade de Taludes de Corte e Encostas e Problemas Urbanos. Vários dos projetos de pesquisa e de engenharia dos quais participou relacionaram-se diretamente com a Serra do Mar, o que lhe permitiu aprofundar-se aplicadamente no entendimento geológico e geotécnico dessa singular região do sudeste brasileiro.

Ao longo de sua carreira, dedicou especial atenção à formulação conceitual e metodológica da Geologia de Engenharia brasileira, pleiteando para esta seu entendimento como uma Geociência Aplicada, com plena e intrínseca vinculação ao universo científico e analítico da Geologia, tese consagrada em seu livro Geologia de Engenharia: Conceitos, Método e Prática, lançado em 2002.


Sumario

   Sumário da publicação

 

 

INTRODUÇÃO

 

SERRA DO MAR: CARACTERIZAÇÃO FÍSICA

Definição

Geologia

Geomorfologia

Clima

Vegetação

Solos e depósitos coluvionares

Movimentos de massa (escorregamentos)

 

ORIGEM E EVOLUÇÃO: O AVANÇO DOS CONHECIMENTOS

Geologia

Geomorfologia

Engenharia Geotécnica

Geologia de Engenharia

 

TRANSPOSIÇÕES VIÁRIAS
 

Trilha dos Tupiniquins

Caminho do Padre José

Novo caminho do Cubatão

Calçada do Lorena

Estrada da Maioridade

Estrada de ferro Santos–Jundiaí

Caminho do mar

Estrada de ferro Sorocabana

Via Anchieta

Rodovia dos Imigrantes

 

O FUTURO

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Onde adquirir

  Onde adquirir: 

   Caso não encontre em livraria, solicitar diretamente:

-      Ao autor:  santosalvaro@uol.com.br  ou  à editora:
O Nome da Rosa EditoraPABX: (011) 3817-5000 editorial@nomedarosa.com.br http://www.nomedarosa.com.br/


    

     Início da página